Como escolher o tom da base perfeito

Você já parou para pensar por que a base leva esse nome? Ela atua realmente como a base, isto é, o fundamento de toda a nossa produção de make. Na maioria das vezes, é o primeiro ou um dos primeiros produtos que aplicamos no rosto e tem papel importantíssimo na uniformização da pele. Justamente por esse motivo, é indispensável saber como escolher o tom da base!

O processo de definição da base ideal é menos complexo do que pode parecer. Algumas dicas ajudam você não só a escolher o tom exato da sua pele, o que resulta em uma make natural e elegante, mas também a definir o produto que trará benefícios e resultados incríveis em qualquer produção.

Para te ajudar na escolha, a Melu preparou algumas dicas especiais e super práticas sobre como escolher o tom da base. Continue a leitura para conferir e já começar a aplicar nas próximas compras!

1. Descubra o subtom da sua pele

Essa dica não foi colocada em primeiro lugar na lista à toa. Ela é bastante importante para definir o tom da base. Inclusive, a classificação de subtom é sempre indicada nos produtos como forma de diferenciá-los e categorizar as melhores bases para determinadas peles.

O subtom é uma tonalidade aparente no fundo da pele, que complementa o “primeiro” tom que observamos (pele clara, média ou escura). Ele é classificado em quente, frio ou neutro. As peles quentes são as de fundo amarelado; as frias, de fundo rosado; e as neutras podem apresentar tanto tonalidades mais amareladas quanto mais rosadas.

Agora que você já sabe o que é o subtom, o próximo passo é saber como descobrir o seu. Há algumas formas que podem ajudar a descobri-lo:

  • Observação das veias: veias verdes ou amarronzadas indicam peles quentes; veias azuis ou arroxeadas indicam peles frias; já as veias que misturam tons de azul e verde indicam subtom neutro.
  • Reação ao sol: se sua pele se bronzeia, o subtom é quente; se a pele fica avermelhada, o subtom é frio; e, se não fica muito vermelha nem muito bronzeada, o subtom é neutro.
  • Análise de acessórios: peles que se fundem melhor com acessórios dourados têm subtom quente; já peles que se fundem mais com acessórios prateados têm subtom frio; por fim, se ambas as tonalidades se adaptam bem à pele, o subtom é neutro.

2. Teste a base na linha do maxilar

Definido o subtom, é hora de testar a base na pele. Aplique o produto bem na linha que divide o rosto e o pescoço e esfume delicadamente. Se o tom da base se adaptar perfeitamente na região, será o ideal. Isso garante que você não escolherá uma tonalidade mais clara ou mais escura do que a da pele do seu pescoço.

3. Acompanhe influenciadores com tom e tipo de pele semelhantes ao da sua pele

Por fim, essa dica é ótima não só para definir o tom da base, mas também para escolher o acabamento e os ativos de tratamento do produto. Se você tem pele escura e oleosa, por exemplo, acompanhar influenciadores com peles semelhantes pode render boas recomendações de produto para testar.

Essas são as principais dicas para escolher o tom de base perfeito e não errar mais na make! Sabe de alguma outra dica? Conta pra gente nos comentários!

Fique por dentro das
nossas novidades!

Siga nossas
redes sociais

Fale com a Melu

oie@melubeauty.com.br

Nossas iniciativas